A Pgina

Estatsticas

Membros : 399
Conteúdo : 559
Favoritos web : 38
Visualizações de conteúdos : 1780896
Home Noticias da Aldeia A tia Celeste da Abeceira mudou de Mundo
Erro
  • XML Parsing Error at 1:95. Error 9: Invalid character
A tia Celeste da Abeceira mudou de Mundo PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Adelaide Ramos Vilela   
Terça, 24 Março 2015 10:52

Caros conterrneos, compatriotas e amigos chegou a primavera. Esta brilhante estao trouxe o sol e branqueou as nuvens do cu. Logo, o vento suavizou os rudos das ruas, das aldeias, das cidades onde o Menino Deus vai passar, (chegar) para levar a nossa querida Tia Celeste da Abeceira. De certeza que no sinto uma Adelaide no pas das maravilhas… Estou zangada com a primavera…. No deixou que o vero entrasse por ali adentro para vermos a rendilheira feliz janela do Lar, com toda a dedicao e ternura, terminar mais uma obra de algodo, com mos e corao, no nos deixou ver uma vez mais a nossa amada amiga. Afinal, faltavam apenas 45 dias para eu partir rumo ao bero natal. Gostei tanto de gravar as palavras derradeiras, dirigidas minha pessoa, h trs anos: “Dlaidinha, tu no te esqueas de dar um abrao muito, muito grande ao meu Z”. Como se Toronto ficasse dois passos de minha casa...! Tranquilizei a sbia amiga e at ficou convencida que o seu Zezinho confraternizava connosco, como Deus e os anjos, a cada lua nova. Na velhice chegamos a um ponto que voltamos a ser meninos, regressa ento a linguagem inocente e bela: mas quantos no lhe do importncia esquecendo-se de que um dia tudo se perde, tudo se acaba aos olhos do mundo.
Porm, a tia Celeste nunca morreu, nunca acabou pois, vamos record-la como mulher coragem, valente; simples; trabalhadora e verdadeira, em todo o sentido da palavra.
A tia Celeste mudou de Mundo, foi para a eternidade. Por certo que deixou um grande vazio no seio da Sua famlia, na nossa famlia, na vossa famlia. Creio, (afirmo) que todos amavam a nossa querida vizinha de S. Jorge da Beira. Basta pensar no lugar alto onde ela vivia, quem no se lembra de ver a boa Celeste todos os dias – ao rebentar da aurora, ou ao entardecer – mais parecia uma formiguinha do outro lado do serra e da aldeia.
Hoje vai fazer-nos falta mas vamos imaginar que ainda a vemos naquele lugar de sonho, nesta primavera pronta a aceitar o vero depois de ter derrubado a vida da nossa amada amiga Celeste da Abeceira.
Por mais que queira consolar a famlia perdi o entusiasmo. Tudo o que sei que todos partimos… no podemos evitar nem ignorar a morte.

Adeus querida Tia Celeste da Abeceira. Fui uma privilegiada por ter conseguido alguns dos seus bons ensinamentos do ouro. Repouse em Paz nos Braos de Deus Pai. Amen!

Sentidas Condolncias famlia Pacheco Saraiva
 

 

Ultimos utilizadores

Artigos mais populares

Estatsticas